31 de ago de 2007

Quem capricha no "design" e na proposta pode vender mais caro

Sucos de frutas premium engarrafados existem vários. Principalmente nos mercados americano e asiático, onde o segmento AAA é muito bem explorado. Mas a Wild Bunch, de Cingapura (será que o correto é escrever Singapura, como em Inglês?) resolveu lançar algo ainda mais “lá em cima” e criou uma categoria Ultra-Premium.

Evidentemente, o produto é 100% orgânico. E é entregue em casa... desde que você more em Cingapura (ou Singapura, sei lá). O cliente paga um valor fixo mensal do equivalente a R$ 400 e recebe diariamente, em casa ou no escritório, uma garrafa de vidro com design dos mais bacanas e uma tampa dosadora pra lá de sofisticada (ver foto), com 250 ml de suco feito no próprio dia da entrega. Ao receber uma garrafa, devolve a anterior, para ser reciclada.

Os sabores procuram fugir do comum e incluem cenouras com ervilha e cherovia e abacaxi com gengibre. Além de fazer entregas em domicílio, a empresa também vende para bares, restaurantes, empresas de catering, clubes e spas.

É mais uma prova de que praticamente tudo pode ser aprimorado e “vestido” com uma “roupagem” mais transada para ser vendido por um preço mais alto a uma camada de consumidores dispostos a pagar mais por algo que os faça parecerem (e se sentirem) mais bacanas.

Ou seja: da mesma forma que não há nada (serviço ou produto) que não possa ser feito um pouco pior para ser vendido um pouco mais barato, também não há nada que não possa ser feito um pouco melhor para ser vendido um pouco mais caro. Ou muito mais caro, conforme o caso.