12 de ago de 2007

Que tal usar um amendoim como cartão de visita?

Não, não é piada. Nem eu pirei. Existe mesmo, no Japão (onde mais?), uma empresa que, utilizando uma engravadora a laser de alta precisão, consegue imprimir seu nome, endereço, fone, logo e o escambau numa casca de amendoim. E, se você quiser, também num feijão, num grão de arroz, num fio de macarrão, numa amêndoa e outros alimentos. Num país onde a cultura requer que toda e qualquer apresentação de uma pessoa a outra envolva a entrega de um cartão de visitas, entregar um que seja comestível é um jeito de chamar a atenção, de se diferenciar.

A tal empresa se chama Arigatou e o produto é comercializado com a marca Taberu Me, um jogo de palavras: taberu, em Japonês, significa comer e me pode tanto ser a abreviação de meishi (que significa cartão de visita), como pode ser a palavra inglesa "me" (eu, me, mim ou a mim).

Sendo que, se o sentido válido for esse último, não sei se o produto faria sucesso aqui no Brasil. Pelo menos, não com a maioria dos executivos e empresários que conheço. Afinal, não é todo mundo que gostaria de transmitir, a outro executivo que acaba de conhecer, a mensagem subliminar "me coma"...