25 de abr de 2007

Franquia - investimento com retorno garantido?

Uma leitora deste Blog pergunta se o franqueador é obrigado a garantir ao franqueado o retorno, dentro de um certo prazo, do investimento que este faz na aquisição da sua franquia e na implantação de sua unidade franqueada.

Não. Nenhum franqueador pode ou deve garantir que o investimento de cada franqueado retornará dentro do prazo X ou Y. Seria uma temeridade (e até uma leviandade). Afinal, trata-se de algo que depende de inúmeras variáveis que escapam ao controle do franqueador, tais como: o próprio esforço, dedicação e capacidade gerencial do franqueado, situação da economia como um todo e do segmento específico, atividade da concorrência e mais um monte de coisas.

Na melhor das hipóteses, o franqueador pode demonstrar que, na média, o investimento feito por quem já integra sua rede como franqueado retornou no prazo X ou Y. Pode até indicar que, no melhor caso, o retorno foi em X meses e, no pior caso, em Y meses. Mas não pode e nem deve garantir X ou Y.

Quem pensa em investir numa franquia precisa estar ciente de que é um investimento de risco. As estatísticas comprovam que é menos arriscado do que montar um negócio próprio partindo "do zero", mas ainda assim traz risco. Afinal, risco é da essência dos negócios. Não existe negócio totalmente livre de risco.

Um dia típico de qualquer empresário, de qualquer porte e qualquer ramo, franqueado, franqueador ou o que seja, é lotado de dezenas ou mesmo centenas de pequenas, médias e grandes decisões, todas elas baseadas em algum tipo de análise (consciente ou inconsciente) de Risco X Recompensa. Ou seja: o que eu tenho a perder "versus" o que eu levo nisso?

Quem não tem estômago para algum nível de risco, não deveria nem pensar em se tornar empresário.