6 de mar de 2009

Com vergonha de ser católico

Cristão, crente em Deus e católico que sou, me envergonham o fundamentalismo e a falta de sensibilidade (para dizer o mínimo) do Arcebispo de Olinda e Recife, Dom José Cardoso Sobrinho, que excomungou os médicos que interromperam (absolutamente de acordo com as normais legais vigentes no Brasil, diga-se de passagem) a gravidez de uma menina de apenas 9 anos de idade - a qual, vítima de estupro pelo próprio padrasto, esperava gêmeos.

Note-se que uma criança de 9 anos não tem estrutura física - para não mencionar a psicológica, a intelectual e a moral - para parir nem um, quanto mais dois, bebês. Aliás, por isso mesmo, a vida da menina estava em risco.

Mas o religioso, radical como um Bin Laden católico, não quis nem saber e condenou os médicos a torrar nas chamas do inferno.

É por atitudes como essa que minha Igreja vem perdendo tantos adeptos. Eu mesmo me pergunto se faz sentido continuar professando uma fé cujos líderes demonstram tanta falta de noção da realidade.

Gostaria de saber se o Arcebispo alguma vez excomungou o assassino de algum pai de família. E algum político corrupto? E algum padre pedófilo?