17 de out de 2007

O café não é instantâneo. Mas a loja é.

Esta fantástica criação do arquiteto e designer residente em New Jersey, nos EUA, Adam Kalkin, formado em Vassar em 1984, criador das famosas Quik House, Container House e Push-Button House, foi implantada, inicialmente, na 52ª Bienal de Veneza, onde a italiana Illy Café há anos instala uma área na qual os visitantes podem relaxar e tomar um cafezinho gratuito. Este ano, a instalação causou furor. Na verdade, mais furor do que muitas das obras expostas na Bienal.

Feita a partir de um container marítimo (verdadeiro), a loja se abre (ou fecha), como se fosse uma flor, em meros 90 segundos, ao toque de um botão. Clique aqui e veja uma excelente animação da Push-Button House, que ajuda a entender como funciona esse conceito desenvolvido para a Illy. Note-se que, num toque extra de modernidade, todos os materiais utilizados na construção são reciclados ou recicláveis.

Agora, essa "loja pop-up" (ou será uma "loja-container"? Ou uma "quik-store"?) vai para Nova York, onde funcionará, entre 28 de novembro e 29 de dezembro, no Time Warner Center. E, embora os cafezinhos servidos ali sejam tão bons quanto os feitos corretamente com grãos da Illy em qualquer outro lugar, com certeza serão percebidos de forma diferente. Afinal, ninguém toma apenas um café. O consumidor busca toda uma EXPERIÊNCIA DE CONSUMO. E essa experiência será no mínimo diferente numa loja construída a partir de um container marítimo, que se abre (ou fecha) em 90 segundos.

Ernesto e Andrea Illy, pai e filho que comandam a reconhecida marca de café, sempre me surpreendem com sua capacidade de fazer Branding como deve ser. A forma como eles desenvolveram (e vêm mantendo) a imagem de marca da Illy é uma aula para quem se interessa pelo tema.

Clique aqui para ler um bom artigo sobre Kalkin e suas criações malucas e geniais.