31 de mar de 2010

Recebi um elogio do meu professor...

Ontem meu dia foi um bumba-meu-boi. A correria foi tanta que - dentre muitas outras coisas que não consegui fazer - não pude visitar os dois blogs que procuro acessar diariamente (atrás de provocações que agitem os meus neurônios): o do Seth Godin e o do meu amigo, parceiro e guru Clemente Nobrega.

Por conta disso, só hoje li o tremendo elogio explícito que meu professor Clemente fez a mim:

“Meu amigo e parceiro Marcelo Cherto, me lembrou (com a fidalguia que o caracteriza) que, como primeiro ocupante da cadeira da qual é titular na Academia Brasileira de Marketing, deu a ela o nome de João Evagelista de Souza.

Para quem não sabe, este é o nome do Barão de Mauá. Portanto, não é verdade que "ninguém aplaude o Barão", como eu disse aqui neste blog. O Marcelo aplaudiu bem antes de mim. Apesar de ser mais jovem que eu, Marcelo foi meu professor (de Franchising, em 1989, quando ninguém falava no tema). Ele sempre enxergou antes”.

Só Deus e minha mulher (com quem divido minhas alegrias e aporrinhações há praticamente 25 anos) podiam saber o quanto eu estava precisando ouvir (ou ler) umas palavras de estímulo. Vindas do meu grande mestre, essas palavras têm ainda maior valor.

Como teria dito um xará meu, general do exército romano, há mais de 2.000 anos, “Senhor, eu não sou digno...”. Mas que me fez um bem danado, isso fez.

Deus lhe pague, amigo Clemente!