30 de out de 2007

Vou perder o show do Michael Bublé

Este ano, no Jantar de Gala da Endeavor Global, em Nova York, o show será apresentado por Michael Bublé, cujas músicas eu curto muito. Mas, infelizmente, em função de estar envolvido até o pescoço na ExpoManagement, não poderei ir.

Três anos atrás, quando o show foi da Diana Krall, também não pude ir, por causa de trabalho. Que droga! E que pena que eu não ter o dom da ubiquidade.

Estofado in-a-box

O que você me diz desse estofado, formado por módulos em forma de "I" e de "L", que você monta como quiser, obtendo as formas mais insólitas (inclusive o cubo que aparece na foto)?

Meias de avó. E com uma historinha para contar.

Lembra-se das meias que sua avó tricotava? Que saudade, não? Pois uma empresa suíça resolveu vender meias online e contratou 15 avozinhas para tricotá-las de acordo com a vontade do freguês. E criou a NetGranny.

Funciona assim: você entra no site e escolhe sua vovozinha favorita, com base nas fotos (esta, aqui ao lado, se chama Annelies) e demais informações disponíveis (há uma que tricota, não pela grana, mas "para passar o tempo", outra que aos 6 anos de idade não só já tricotava, como ensinou a irmãzinha de 4 anos a tricotar, e assim por diante), escolhe a cor da meia (ou pode encomendar uma "meia surpresa"), faz o pedido, paga com cartão de crédito e, em 15 dias, recebe seu par de meias (a mais ou menos R$ 60 cada).

E, além das meias, tem uma bela história para contar aos amigos. E Marketing, cada vez, tem a ver com enredo, com ter uma história para contar, mais do que apenas um produto.

28 de out de 2007

Tudo pode ser aprimorado... para ser vendido por mais

Dê só uma olhada nesse cinema indiano que aparece na foto. É apenas um dos vários que compõem a rede PVR Gold Class, que oferece poltronas (poltronas MESMO, não meras cadeiras) reclináveis, serviço na poltrona (antes o filme começar, um atendente vem até você para saber o que quer comer ou beber e serve você) e mais uma série de mordomias.

Depedendo do horário da sessão, o ingresso custa de 2 a 3 vezes o preço do ingresso num cinema "normal". E as salas Gold Class vivem lotadas.

É mais uma prova de que, se é verdade que não há nada no mundo que não possa ser feito um pouco pior, com um pouco menos de qualidade, para ser vendido um pouco mais barato, também é verdade que não há nada que não possa ser feito um pouco melhor, com um pouco mais de qualidade, para ser vendido por mais, para as pessoas que sabem o que é bom e estão dispostas a pagar um pouco mais para ter o que há de melhor.

27 de out de 2007

Boa visibilidade com pouca verba: vending-machines humanas

Num país como o Japão, onde há muitas vending-machines em todos os cantos, inclusive e especialmente na rua (veja a foto), é difícil uma marca que use esse canal de venda se destacar. Mas a Coca-Cola sempre dá um jeito, usando a imaginação (e, neste caso, gastando pouquíssima verba):

26 de out de 2007

Não perca a ExpoManagement

Nos dias 5, 6 e 7 de novembro, acontece em São Paulo (no Transamérica ExpoCenter) o maior evento empresarial do país: a ExpoManagement, realizada pela HSM.

Como já aconteceu no ano passado, um dos grandes destaques na área de Exposição do evento será a Praça do Empreendedor, composta por dois Espaços separados (um diante do outro): um decidado às Pequenas & Médias Empresas e outro dedicado às Franquias. Neles, você encontrará montes de ferramentas, conhecimentos e idéias para implantar ou aprimorar seu próprio negócio.

Você também poderá assistir a palestras gratuitas com franqueadores e profissionais renomados e participar de rodas temáticas com empreendedores. Visite o site da ExpoManagement e simule sua agenda.

Se tiver interesse em se credenciar para ter acesso à Praça Empreendedorismo, use o link do lado esquerdo desta página e mande um e-mail para mim e eu tentarei conseguir uma credencial para você. Como as credenciais são super limitadas, não posso prometer nada, a não ser tentar.

25 de out de 2007

A desordem é apenas a ordem que não nos convém

A memória nos prega peças interessantes: quando vi essa prateleira tão organizada e, ao mesmo tempo, com tanto jeito de bagunça, me veio à mente, num estalo, a frase que tantas vezes ouvi do Prof. Gofredo da Silva Telles: "a desordem é apenas a ordem que não nos convém". Frase que, de início, pode soar meio tola, mas não é nada boba e contém uma grande verdade.

24 de out de 2007

23 de out de 2007

As novas mídias: o limpador do vidro traseiro

Uma embalagem com onda de som?

Vivemos a Era da Experimentação, certo? O consumidor não quer apenas um produto: quer uma Experiência. Quer experimentar o benefício que o mesmo lhe pode proporcionar.

E como você faz alguém com problemas de audição "experimentar" o benefício de um aparelho para surdez sem utilizar o dito cujo? Você mostra a esse alguém uma onda sonora em pleno movimento. Clique aqui para assistir ao vídeo que mostra como funciona a embalagem acima e você vai entender tudo.

Isso, sem falar que o visual clean, ousado e classudo dessa embalagem tem tudo a ver com meu gosto.

22 de out de 2007

Tudo pode receber um upgrade... para ser vendido por mais

Não é só papel-higiênico que pode ser aprimorado para ser vendido por mais. Isso vale também, por exemplo, para a velha fita adesiva (ou Durex, como é conhecida no Brasil). Bastou colorir o velho Durex para cada rolo passar a ser vendido por US$ 9, nos EUA.

De fato, não há nada no mundo que não possa ser feito com um pouco mais de capricho, de design e/ou de qualidade para ser vendido por um pouco mais de grana. Ou por muito mais, em alguns casos.

21 de out de 2007

"Quem não sabe sorrir não deveria ter uma loja"

Esse é um velho ditado chinês. Cheio de verdade, como quase todo velho ditado chinês. A realidade é que aquele que não sabe sorrir não deveria TRABALHAR em nada que requeira contato com o público.

Não é uma delícia quando você vai a algum lugar e é super bem atendido, por pessoas eficientes, que sabem fazer bem seu trabalho e, ainda por cima, sorriem e são simpáticas? Pois aconteceu ontem comigo.

Embora eu deteste trabalhar nos finais de semana, não houve jeito: tive que agendar uma reunião para ontem, sabadão, ao meio-dia. Os outros dois participantes definiram que poderia ser num bar ou café, num ponto mais ou menos equidistante de nossas residências. Dentro desses critérios, coube a mim definir o local. E eu escolhi o Santo Grão, na Oscar Freire.

A escolha não poderia ter sido mais acertada: café bom, cerveja estupidamente gelada, gente bonita e, mais que tudo, atendentes para lá de simpáticos e sorridentes. Que não precisaram de nenhum script para cumprir bem o seu papel. Nota mil!

Alguém poderia me explicar por que diabos não é sempre assim em todos os lugares?

O que tem de gente de cara amarrada e despreparada para lidar com o público gerindo e trabalhando em lojas, bares, restaurantes, etc. não é mole. Não precisa ser assim. Não deveria ser assim. Só gente que gosta de gente deveria ser posta em contato com os clientes. Os resto deveria ser posto em algum lugar onde não possa nem ver os clientes. Ou posto no olho da rua.

19 de out de 2007

Até papel higiênico pode ser aprimorado... e vendido por mais

Você certamente já ouviu o ditado: "não há nada no mundo que não possa ser feito um pouco pior para ser vendido um pouco mais barato".

Ditado, aliás, que expressa uma verdade inegável, que estou cansado de testemunhar todos os dias. Pois todos os dias deparo com empresas (principalmente consultorias e outras prestadoras de serviços) que dizem que entregam "a mesma coisa" que uma concorrente, mas cobrando metade, um terço ou um décimo do preço praticado por esta. O que, na maior parte dos casos, só pode ser considerado verdade se você também aceitar que um Lada Laika 1992 com 200.000 Km e um Porsche Cayman 2007 OKm são a "mesma coisa", já que os dois são carros.

O interessante é que o oposto desse ditado também é verdadeiro: não existe nada que não possa ser, de alguma forma, aprimorado e vendido por um pouco mais.

Até mesmo papel higiênico pode receber um upgrade, como comprova a fábrica de produtos de papel Renova, de Portugal, que lançou essa linha colorida que aparece na foto. A qual, apesar de vendida por preços que chegam ao dobro dos papéis comuns de boa qualidade, vem fazendo um sucesso danado e superando todas as expectativas da empresa.

18 de out de 2007

Mas... que diabos é BRANDING ?

Meu post de ontem de manhã, sobre a loja "pop-up" da Illy, levou algumas pessoas a me escrever. Algumas parecendo confusas com meu conceito de Branding. Um rapaz chegou a indagar, de uma forma que me pareceu um tanto agressiva (às vezes, uma frase escrita "soa" mais agressiva do que era a intenção de quem a escreveu), "que diabos arquitetura tem a ver com Branding?". A resposta é: tem tudo a ver.

Na minha humilde visão a palavra Branding é apenas um nome novo para uma coisa muito velha. Algo que toda empresa que tenha "senso de noção" e sonho de perenidade sempre fez (ou procurou fazer): a Gestão de sua Marca. Ou seja: fazer muito bem feito tudo o que precisa ser feito para que o consumidor tenha a melhor imagem possível dessa marca.

Como diz meu amigo, guru e parceiro em alguns projetos de consultoria Clemente Nobrega, em seu excelente (como de costume) ensaio "Por que o Brasil é ruim de inovação?" que é o destaque da capa da edição da revista Época Negócios que está nas bancas, "uma marca forte só existe quando há muitos elementos muito bem encaixados: pessoas competentes, logística, distribuição, comunicação, desenvolvimento de produto, serviço ao cliente, relações com fornecedores...". E nesses "três pontinhos" eu sei que o Clemente inclui, entre outras coisas, a Estratégia de Go-To-Market (que engloba o mix adequado de Canais de Marketing), a Capacitação das pessoas que integram os vários Canais de Marketing, o Visual Merchandising, a Arquitetura e Operação dos Pontos de Venda e mais um montão de coisas.

Fecho aqui com mais algumas palavras desse meu guru: "A Marca emerge da interação entre todas essas coisas. É impossível ter marca forte sem os encaixes adequados entre os elementos que a compõem."

Isso é Branding.

17 de out de 2007

Cozinha "for men" - e com design da Porsche !!!

A fabricante de cozinhas alemã Poggenpohl se aliou à Porsche Design para lançar esta espetacular cozinha, batizada pelo singelo nome de P’7340 e voltada para homens abonados que gostam de cozinhar, mas preferem fazer isso numa cozinha com cara, estrutura, nome e pedigree de coisa de macho.

Mas eu aposto que muita mulher vai querer ter uma. Afinal, quem de bom gosto, homem ou mulher, cozinheiro ou mero glutão (como é o meu caso), não aprecia uma coisa bonita, bem feita, de origem confiável?

O café não é instantâneo. Mas a loja é.

Esta fantástica criação do arquiteto e designer residente em New Jersey, nos EUA, Adam Kalkin, formado em Vassar em 1984, criador das famosas Quik House, Container House e Push-Button House, foi implantada, inicialmente, na 52ª Bienal de Veneza, onde a italiana Illy Café há anos instala uma área na qual os visitantes podem relaxar e tomar um cafezinho gratuito. Este ano, a instalação causou furor. Na verdade, mais furor do que muitas das obras expostas na Bienal.

Feita a partir de um container marítimo (verdadeiro), a loja se abre (ou fecha), como se fosse uma flor, em meros 90 segundos, ao toque de um botão. Clique aqui e veja uma excelente animação da Push-Button House, que ajuda a entender como funciona esse conceito desenvolvido para a Illy. Note-se que, num toque extra de modernidade, todos os materiais utilizados na construção são reciclados ou recicláveis.

Agora, essa "loja pop-up" (ou será uma "loja-container"? Ou uma "quik-store"?) vai para Nova York, onde funcionará, entre 28 de novembro e 29 de dezembro, no Time Warner Center. E, embora os cafezinhos servidos ali sejam tão bons quanto os feitos corretamente com grãos da Illy em qualquer outro lugar, com certeza serão percebidos de forma diferente. Afinal, ninguém toma apenas um café. O consumidor busca toda uma EXPERIÊNCIA DE CONSUMO. E essa experiência será no mínimo diferente numa loja construída a partir de um container marítimo, que se abre (ou fecha) em 90 segundos.

Ernesto e Andrea Illy, pai e filho que comandam a reconhecida marca de café, sempre me surpreendem com sua capacidade de fazer Branding como deve ser. A forma como eles desenvolveram (e vêm mantendo) a imagem de marca da Illy é uma aula para quem se interessa pelo tema.

Clique aqui para ler um bom artigo sobre Kalkin e suas criações malucas e geniais.

16 de out de 2007

Dando nome ao boi = Fotoptica

Agora já é oficial e posso dizer que a rede de óticas que a holandesa HAL acaba de adquirir é a Fotoptica, com suas 29 lojas próprias e 39 franquias (ver meu post do último domingo, dia 14/10). Nos últimos anos, essa rede estava sob o controle do Pátria Investimentos, que também controla a rede Casa do Pão de Queijo.

O comando da HAL, no Brasil, está a cargo de Marcelo Macedo, neto do lendário varejista Hermes Macedo.

Um belo outdoor do McDonald's

Novos pianos da Baldwin

A sisuda Baldwin, uma das mais conhecidas fabricantes de pianos do mundo, resolveu lançar uma linha especial, com um visual que foge inteiramente do tradicional.

São apenas 20 exemplares de cada modelo.

15 de out de 2007

Funcional? Sei lá. Mas muito divertido

Criação dos designers da Causas Externas, de Barcelona: um espelho de banheiro equipado com um limpador de parabrisa, o qual, movido manualmente, ajuda a desembaçar o dito cujo. Não sei se é funcional, mas que é divertido, isso é.

14 de out de 2007

Os novos idosos (2)

Hoje, no Brasil, há cerca de 17 Milhões de pessoas com mais de 60 anos de idade. Em 2020, daqui a apenas 13 anos, serão pelo menos 32 Milhões. Quase o dobro de hoje.

Já pensou o quanto isso vai alterar o ambiente econômico? E o mundo dos negócios?

Um dos associados do Espaço para Envelhecimento Ativo AGE (ver meu post de ontem) tem 102 anos. E frequenta o espaço em companhia de sua filha... de 77 anos. By the way, já existem hoje, no Brasil, mais de 20.000 pessoas com mais de 100 anos. E em 2020 serão mais de 45.000.

Já pensou nas milhares de oportunidades para a criação de negócios especializados em vender produtos e/ou prestar serviços para esse público, com idade entre 60 e 100 anos?

Óticas = um mercado que clama por consolidação

Uma empresa de investimentos holandesa, a HAL, comprou recentemente a rede de 29 lojas Fábrica de Óculos, sediada em Salvador. Os holandeses já são donos da Pearle Vision Europe, da Lensmaster, da GrandVision e de várias outras redes de óticas na Europa.

Correm no mercado rumores de que estariam para anunciar a compra de mais uma rede brasileira. Diga-se de passagem que há tempos o mercado brasileiro de óticas clama por consolidação.

13 de out de 2007

Os novos idosos (1)

Na última quarta-feira, na inauguração oficial do AGE Seniors Center (1º Espaço para o Envelhecimento Ativo no Brasil), o empreendedor Antonio Carlos Braga, citando um artigo que havia lido na véspera, fez a seguinte pergunta à platéia: - "se alguém lhe dissesse que você teria uma reunião com uma pessoa de 63 anos de idade, uma de 64, uma de 68 e uma de 77, o que passaria pela sua cabeça?".

Uma boa parte dos presentes respondeu: - "que eu iria me encontrar com um bando de velhinhos", ou algo nessa linha. Afinal, convencionou-se que alguém com 60 anos ou mais deve ser considerado um "idoso".

E Antonio Carlos prosseguiu: - "e então você entra na sala, para o tal encontro, e lá estão Chico Buarque, Mick Jagger, Ney Matogrosso e Sofia Loren...". A platéia caiu na gargalhada, compreendendo o próprio preconceito sem sentido.

E Antonio Carlos arrematou: - "pois é... os idosos de hoje já não são como os de antigamente"...

É como dizem os americanos: 60 is the new 40. Ou seja: um cara de 60 anos, hoje, tem o estilo de vida de um de 40 de alguns anos atrás. E de um de 30 de 3 ou 4 décadas atrás.

11 de out de 2007

Ilusão de ótica muito louca

Siga as instruções abaixo e experimente a melhor ilusão de ótica que já conheci.

Depois de clicar, quando o filme começar, fixe seu olhar no ponto branco que vai se formar no centro da tela. Não tire os olhos dali até o filme terminar. Em seguida, olhe à sua volta. Olhe, por exemplo, para um quadro ou objeto qualquer.

Tudo pronto? Então clique aqui para dar início ao filme.

10 de out de 2007

The Power of Adobe

Clique aqui para assistir ao vídeo The Power of Adobe, que mostra como nós homens somos enganados pela mídia e a publicidade...

Negócios que mudam o tempo todo (5)

No mês passado, publiquei aqui uns tantos posts que falavam de um espaço comercial, na região sul de Manhattan, que, de tempos em tempos, muda de visual, de atividade e até de nome. Lembra disso? Na época, o lugar tinha virado um pequeno centro de prática de Ping-Pong e se chamava Pong. Veja as fotos abaixo.

Pois, fiel ao seu destino de mudar continuamente, agora se chama DRV-IN e se transformou num cinema drive-in para até 6 pessoas. Que assistem ao filme do dia instaladas num Ford Falcon 1965 conversível. Com direito a carrinho de pipoca e tudo mais. Veja abaixo como ficou e compare com o "antes".

Antes era assim:

Depois ficou assim:

É ou não é uma idéia e tanto? Clique aqui para maiores informações (inclusive a programação de filmes).

9 de out de 2007

Howard Schultz em São Paulo

Saí há pouco da Missa de Sétimo Dia da saudosa Maria Luisa Rodenbeck. Cheguei cedo, com a igreja ainda vazia, e confesso que estava de tal forma emocionado ao abraçar meu amigo e mestre Peter Rodenbeck - a quem devo muitas portas abertas e muitas oportunidades que ele criou para mim ao longo dos últimos 20 anos - que nem reparei no sujeito que estava ao lado dele.

Só depois, com a cerimônia em pleno andamento, me dei conta de que o tal sujeito se parecia muito com Howard Schultz, o todo-poderoso, o chefe-supremo, o bam-bam-bam da bala chita da Starbucks.

Não apenas se parecia, como era o próprio. Que veio a São Paulo por um dia, exclusivamente para a Missa. E aproveitou para conhecer as lojas paulistanas da rede.

Além dele, estavam na igreja outros integrantes da cúpula da marca, vindos de Seattle. Além de integrantes das Starbucks México e Chile. O que é um sinal do imenso prestígio que Maria Luisa tinha - e que o Peter continua a ter - na organização.

Mais cartões de visita criativos

O do médico especializado no tratamento de Asma:

O do Cobrador de Dívidas, feito naquele plástico de imagens de radiografia:

Prefiro acreditar que a mensagem implícita neste último cartão, de que aquele que não pagar o que deve terá um dedo quebrado, seja apenas fruto do senso se humor de quem o criou. Se não for, deve ser mais efetivo ainda.

De qualquer forma, a gente tem que admirar a criatividade do sujeito. E seu senso de humor (humor negro?).

8 de out de 2007

Transformando alimentos em mídia

Só faltava essa: como se não bastassem as cerca de 3.000 mensagens promocionais que cada um de nós recebe diariamente pelos meios de comunicação mais comuns (TV, Rádio, Revistas & Jornais, Outdoors, ròtulos de produtos industrializados, folhetos, malas diretas e o escambau), agora estão transformando frutas e ovos numa nova mídia.

Alguns o fazem com sabedoria (ver as fotos com os ovos e a banana). Outros, um tanto gratuitamente (a maçã). Ou será que alguém pode me explicar o que tem a ver o Homem Aranha com uma maçã?

O cartão de visitas do Professor de Caratê

Mais um exemplo de que dá para inovar em tudo. E se diferenciar com relativamente pouca grana.

Amanhã, vou mostrar os cartões de visita do Médico Especialista em Asma e do Cobrador de Dívidas. Como um Cobrador consegue fazer de seu cartão de visita uma ferramenta para estimular um devedor a pagar o que deve? Veja aqui, amanhã.

7 de out de 2007

Um i-pod cravejado de brilhantes ?

Clique aqui para conhecer o site do John Harrington, o joalheiro criador desse exagero retratado aí ao lado.

Ah, as coisas que novo-rico compra...

Não sei se sinto mais vergonha de quem compra e de quem vende um troço desses...

6 de out de 2007

Pense nisso

HOje à noite, no Kinoplex do Itaim, antes do filme começar, passaram um comercial da Emirates que termina com a frase "quando foi a última vez que você fez alguma coisa pela primeira vez?". Achei genial.

E aproveito para perguntar: e você, leitor? Qual foi a última vez que fez algo pela primeira vez?

Se você tem, na família, algum idoso com quem se importa...

... você precisa conhecer (e levar essa pessoa para conhecer) o Age Seniors Center, que acaba de ser inaugurado em São Paulo, na Av. Brigadeiro Luís Antonio, próximo ao Parque do Ibirapuera.

Esqueça tudo o que você já viu (ou tudo de que você ouviu falar) em matéria de centros para idosos. E prepare-se para conhecer o primeiro Centro para Envelhecimento Ativo do país. Estive lá ontem à noitinha e fiquei absolutamente encantado. O lugar é bonito, o astral é ótimo, tudo é o máximo.

5 de out de 2007

O cartão de visitas do Personal Trainer criativo

Este Personal Trainer imprimiu seu cartão num elástico. E a impressão é feita de tal forma que, para ler o cartão, você tem que esticar o elástico. Ou seja: tem que fazer força, se exercitar. Tudo a ver. Achei genial.

E como deveria ser um cartão de visita criativo para um Professor de Caratê? Confira, acessando este blog na próxima segunda-feira.

4 de out de 2007

A criatividade do advogado "divorcista"

Sem verba para uma ação de Marketing pesada, mas precisando se diferenciar, se tornar "remarkable", o advogado especializado em divórcios usou sua criatividade e desenvolveu um cartão de visitas inovador, que tem tudo a ver com sua atividade:

E como você acha que um Personal Trainer criou um cartão de visitas que o diferencia? Acesse este blog amanhã, para descobrir.

3 de out de 2007

O que você faria?

O que você faria se (1) fosse mais um dos milhares (ou seriam milhões?) de advogados especializados em divórcios, (2) estivesse disposto a desenvolver alguma ação de Marketing para se destacar dos concorrentes e (3) só dispusesse de uma verba bem pequena para isso... sem falar nas limitações a anúncios por advogados impostas pela OAB e pelo Estatuto do Advogado?

Acesse este blog amanhã e descubra como um advogado criativo encontrou uma solução para esse dilema.

Uma foto melhor do caminhão usado para divulgar o novo Subaru Impreza

O carro que "cola" na estrada

Veja que genial a ação de lançamento do novo Subaru Impreza, que tem tração integral, que lhe dá uma estabilidade excepcional e, por isso mesmo, é vendido como "o carro que cola na estrada".

Esse caminhão vai passar todo o mês de outubro rodando pelas estradas da Inglaterra, Escócia, Irlanda e País de Gales.

É um exemplo interessante de como é possível fazer um Marketing efetivo com pouca verba. Basta ser criativo. E não ter medo de fazer as coisas de um jeito diferente, inovador.

2 de out de 2007

Meu coração beatlemaníaco rejuvenesceu

Hoje à tarde, ao menos por uns breves instantes, meu coração beatlemaníaco rejuvenesceu quase 40 anos: meu sócio Fernando (que pouca gente sabe, mas é um guitarrista dos bons) e eu fomos, com João Marcello Bôscoli, visitar um estúdio de gravação que é considerado um dos melhores do Brasil. Construído no início dos anos 70, nunca foi reformado... para não se correr o risco de prejudicar a acústica. Ali já gravaram praticamente todos os grandes nomes da música brasileira.

E foi ali que eu a vi: uma bateria Ludwig 1965, igual à que Ringo Starr tocava no auge dos Beatles.

Por breves instantes, me vi novamente aquele adolescente que tocava guitarra numa banda de rock (sofríveis, tanto o guitarrista, como o restante da banda) e sonhava se tornar um John Lennon, um Eric Clapton, um George Harrison ou um Alvin Lee.

Feliz o tempo que passou, passou. Chega de saudade.

Maria Luisa Rodenbeck

Ainda estou chocado com a morte da minha amiga Maria Luisa Rodenbeck.

Ela foi a prova de que é possível conciliar doçura e meiguice com sucesso empresarial. Que é possível, sim, um empreendedor ser bem sucedido e absolutamente determinado "sin perder la ternura jamás".

Dá para fazer diferente

Quem disse que aqueles anúncios que colocam nos protetores de papel das poltronas de avião precisam ser chatos? Que precisam ter todos a mesma cara? Que não podem ser bem humorados?

Essa divertida campanha da NH Hotels prova que não precisa ser assim.

1 de out de 2007

Uma grande perda

O Brasil perdeu hoje uma empreendedora séria, honesta e competente. E eu perdi uma amiga. Morreu, no Rio de Janeiro, aos 49 anos de idade, Maria Luisa Rodenbeck.

Custo a entender os designios de Deus, que deixa vivos tantos políticos incompetentes e corruptos e leva uma Lu. Mas Ele deve saber o que faz...

Interessante mescla de tecnologia com design nostálgico

É legal poder carregar um V3 no bolso, quase sem que as pessoas percebam que v. tem um telefone. Mas confesso uma certa nostalgia daqueles big telefones que havia nas casas de nossas mães e avós.

Pois a YUBZ lançou uma linha de telefones para usar com Skype que une tecnologia avançada e design nostálgico. Com cores com as quais nossas mães e avós nunca sonharam. Veja a foto.

Alguns desses aparelhos da foto se acoplam ao cumputador, via entrada USB. Outros, você conecta a seu celular com conexão com a Web. Seria no mínimo divertido, num lugar público, sacar da bolsa ou da pasta um desses fones imensos e coloridos e começar a falar.

Uma ação de Marketing que dispensa comentários